(11) 4586-1129

Como fica a aposentadoria e pensão por morte com o reajuste?

A partir de 02 de janeiro de 2019 as Aposentadorias e Pensão Por Morte, pelo Regime Geral da Previdência, foram reajustadas.

  • Reajuste de 4,61% para quem ganha o salário mínimo (O valor pago passou de R$ 954,00 para R$998,00
  • Reajuste de 3,43% para quem ganha mais de um salário mínimo. 

 

 *índices divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

O recebimento da Aposentadoria e Pensão Por Morte com o reajuste inicia-se no dia 25 de janeiro de 2019, de acordo com a Tabela de Pagamento de Benefícios divulgada pela Previdência Social.

As aposentadorias e pensões do INSS receberam nos últimos anos aumentos em ritmos muito diferentes. Enquanto o piso dos benefícios da Previdência acompanhou os ganhos reais dados ao salário mínimo, os benefícios superiores a um salário mínimo tiveram aumentos reais muito menores, na maioria dos anos acompanhando apenas a inflação.

Assim, os segurados que têm benefícios maiores do que um salário mínimo se queixam da perda de valor de suas aposentadorias ou pensões. A questão das nossas reivindicações são.

  1. A de que cada benefício tenha valor proporcional entre seu valor inicial e o salário mínimo (piso do INSS) à época de concessão do benefício, ou, pelo menos, que cada benefício receba anualmente aumentos proporcionalmente iguais aos do salário mínimo;
  2. A de que cada benefício tenha valor proporcional entre seu valor inicial e o teto do INSS na época de concessão do benefício.

 

Um estudo da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap) aponta que as perdas salariais históricas dos aposentados e pensionistas acumularam 84,52% no período de setembro de 1994 até janeiro de 2018. Para chegar ao índice, a Confederação utiliza os reajustes anuais do salário mínimo e a correção dos salários de aposentados e pensionistas que ganham acima do piso, reajustado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

 

Em 2019, o maior desafio dos Aposentados e Pensionistas será manter a Previdência Social Pública e Solidária. A privatização, capitalização das futuras aposentadorias serão administradas por instituições financeiras, enfraquecendo o caixa da Seguridade Social e atingindo diretamente a Previdência Social, o maior sistema de distribuição de renda do País.

Só A Luta garante a Lei!

 Presidência da AAPJR e Diretoria Executiva