(11) 4586-1129

INSS alerta mais uma vez sobre golpes contra aposentados e pensionistas

Não compartilhe dados, senhas, documentos e endereço com terceiros. Sempre desconfie de facilidades

Nunca é demais lembrar das dicas para que segurados, aposentados e pensionistas não caiam em golpes financeiros. Entre as iscas está uma ligação em nome do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) – que não é verdadeira -, pedindo documentos, confirmação de número de documentos e até foto para tentar burlar a biometria facial. Nenhum desses pedidos é feito pelo INSS.

Desconfie de “facilidades”, como por exemplo: uma pessoa liga oferecendo empréstimo consignado a taxas muito baixas – hoje o teto está em 1,97%, mas algumas instituições chegam a oferecer juro mais baixo. Ou afirma que o segurado tem direito a pagamento de atrasados, mas para receber tem que fazer um depósito em uma conta bancária. Ambos são golpe. Cuidado!

Na lista abaixo seguem algumas recomendações:

NÃO CAIA EM ARMADILHA

O INSS não liga ou envia e-mail para os segurados para pedir documentos, fotos, biometria, senhas bancárias ou informações pessoais. Cuidado, pode ser golpe!

Recebeu mensagem por aplicativo de alguém se dizendo servidor do INSS?

Bloqueie! O instituto não faz esse tipo de contato.

O INSS somente entra em contato com os segurados nos casos de: remarcação de atendimento, concessão/negativa de benefício, comparecimento à Agência da Previdência Social (APS), e para cumprimento de exigência. Mesmo assim, o servidor informa os dados, não pede ao segurado.
Na saída do banco tenha cuidado com abordagem de terceiros com oferta de crédito fácil. Pode ser golpe.

EVITE INTERMEDIÁRIOS

Todo serviço do INSS pode ser feito pelo site ou aplicativo Meu INSS, que utiliza a plataforma Gov.br. Caso apareça outro “atalho” pela internet, desconfie.
Não forneça nome completo, CPF, cópia de documentos, comprovante de renda ou de endereço para desconhecidos. Seus dados são valiosos e em mãos erradas pode causar dor de cabeça.
O INSS não utiliza intermediários para concessão de benefícios ou pede depósito adiantado para liberação de recursos financeiros.
Basicamente, todos os serviços podem ser feitos pelo próprio cidadão no site ou aplicativo Meu INSS (meu.inss.gov.br).

E SE CAIR EM GOLPE?

Se desconfiar que foi vítima de golpistas acesse o extrato de benefício para conferir os descontos. O acesso pode ser realizado pelo site do INSS (meu.inss.gov.br). Basta acessar “serviços” e em seguida “Extrato de pagamento de benefícios”.
Se descobrir desconto não autorizado questione a instituição financeira responsável, anote os protocolos de atendimento (nome do atendente, dia e hora da ligação), e peça o cancelamento do contrato, a suspensão dos descontos e o estorno das parcelas pagas.

DINHEIRO ‘DIFERENTE’ NA CONTA

Caso o aposentado, pensionista ou segurado perceba que foi feito um crédito de dinheiro não solicitado na conta corrente ou poupança: faça contato com o banco e questione quem depositou o valor. Se for um empréstimo consignado não solicitado, informe à instituição responsável pelo contrato e peça o cancelamento e devolução do valor. Cuidado: fraudadores criam sites falsos bancos para receber estes valores.
Por fim, faça registro de ocorrência policial, informando que fraudadores estão utilizando seu nome e seus documentos para a realização de empréstimo consignado fraudulento. Ou registre uma reclamação do site www.consumidor.gov.br.

Confira as redes sociais do INSS

Instagram: https://www.instagram.com/inss_oficial_gov/

Twitter: https://twitter.com/INSS_oficial

Facebook: https://www.facebook.com/inss.gov

YouTube: https://www.youtube.com/@INSSOficial