(11) 4586-1129

O desvio de cartões do transporte público e a lei da gratuidade para 60 anos

Associação dos Aposentados comenta matéria que aborda apreensão de cartões do transporte público

Sobre a matéria veiculada nesta terça-feira (26) pelo Jornal de Jundiaí, que trata da apreensão de cartões de transporte público, a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e região vem a público manifestar seu repúdio contra pessoas que agem de forma desleal, fraudando o sistema para levar vantagem ao utilizar cartões de quem tem gratuidade. O desvio do uso dos cartões não só prejudica os usuários, que podem sofrer com a revisão do valor das tarifas, como também os que mais precisam do benefício da gratuidade, como é o caso dos idosos e deficientes.


A matéria coincide justamente com a semana em que a Associação inicia uma série de debates com entidades e lideranças da cidade no intuito de solicitar ao Executivo que estenda a gratuidade para pessoas a partir dos 60 anos, como já ocorre em várias cidades do país, sem impacto significativo para os cofres públicos.


Quando essas pessoas ou quadrilhas fraudam o sistema, dificultam ainda mais a criação de projetos que possam beneficiar a população mais carente.
Desta forma, pedimos ao Executivo e à empresa licitada que realizem um estudo mais aprofundado, relatando com detalhes quais são os tipos de cartões mais desviados (idosos, deficientes, estudantes) e como ocorrem esses desvios. E que haja uma punição severa para quem vende e para quem usa o cartão de maneira fraudulenta.


A chegada da reforma da Previdência do governo Bolsonaro traz ainda mais luz a esse tema, haja vista a quantidade de idosos que perderão direitos e benefícios fundamentais com o desmonte da Seguridade Social. A gratuidade para pessoas com idade a partir de 60 anos será de suma importância para todas as cidades. Atualmente, de acordo com o Estatuto do Idoso, somente os maiores de 65 anos têm assegurada a gratuidade aos transportes coletivos públicos e semiurbanos. Já no caso dos idosos com idade entre 60 e 65 anos, a lei estabelece que fica a cargo da legislação local determinar o direito.


Sendo assim, solicitamos ao Executivo de Jundiaí que faça também de nossa cidade um exemplo de valorização da cidadania, reconhecendo o abismo social em que vivemos e criando mecanismos para apoiar quem mais precisa. Uma cidade que realmente se importa com seus idosos e que, portanto, vê a imensa relevância em se formular a lei da gratuidade para quem tem mais de 60 anos.


Associação dos Aposentados de Jundiaí e região
A diretoria

  • fonte: Assessoria AAPJR / foto:www.queropassagem.com.br

Confira matéria completa do Jornal de Jundiaí em http://www.jj.com.br/regiao/apreensoes-de-cartoes-chegam-a-38-so-este-ano/