(11) 4586-1129

Quem são os aposentados e pensionistas que terão que enviar foto para o INSS em agosto?

Para realizar a nova prova de vida, o aposentado deverá tirar uma foto de si próprio com o celular e submeter essa ‘selfie’ à verificação do sistema do INSS.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve iniciar em agosto, com novidade, uma nova etapa de testes para que aposentados não precisem realizar a prova de vida anual em uma agência bancária. Para tanto, deverá ser usado o reconhecimento facial a partir do envio de uma ‘selfie’ do beneficiário.

Para realizar a nova prova de vida, o aposentado deverá tirar uma foto de si próprio com o celular e submeter essa ‘selfie’ à verificação do sistema do INSS. A iniciativa, porém, é um projeto-piloto que envolverá apenas uma pequena parte dos aposentados, cerca de 550 mil beneficiários.

O INSS não dá detalhes de como pode ser feita essa análise das selfies dos aposentados, mas uma possibilidade é fazer comparações com documentos com fotos em nome dos beneficiários, como a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que precisa ser atualizada a cada três anos para quem tem mais de 65 anos.

Outra opção seria fazer com que os aposentados se apresentassem uma vez para cadastrar sua imagem e, a partir disso, pudessem fazer a prova de vida à distância com a comparação entre a imagem cadastrada e a nova enviada pelo aposentado.

Quem são os aposentados e pensionistas que terão fazer a nova Prova de Vida em agosto?

Enquanto a isso, você não precisa se preocupar. Nem todo mundo vai fazer essa nova Prova de Vida. Pois o INSS deve enviar um comunicado para aqueles que serão escolhidos. A previsão é que 500 mil beneficiários esteja nessa primeira lista. Ainda não há uma definição de uma diretriz para o teste do INSS.

No ano passado, também em agosto, o INSS já havia anunciado testes com biometria para substituir a prova de vida tradicional e presencial. Neste ano, sobretudo por conta da crise, é importante pensar em uma forma de evitar que idosos se exponham aos riscos, já que são parte do grupo de risco, isto é, que estão mais propensos a serem contaminados.

Com informações do IG